ø Eu



Nome: Renata Abreu Aoun (Rê)
e-mail: reaoun@gmail.com
msn: reaoun@hotmail.com

Para trocas de material sobre a
Paloma e outros
contate-me por e-mail.





ø Links

Comunidade do ORKUT
Débora Duarte
Jean Fercondini

ø Grupos do Yahoo:

Paloma Duarte e outros
Paloma Duarte
Paloma Duarte 1
Paloma Duarte 2
Marina Mulheres Apaixonadas


ø Divulgue:


blog em Inglês



Powered by Blogger
































































Ano Novela Personagem
2007 Luz do Sol Verônica Mendonça
2006 Cidadão Brasileiro Luísa Salles Jordão
2004 Começar de Novo Carmem
2003 Mulheres Apaixonadas Marina
2001 Porto dos Milagres Dulce Ferraço
1999 Terra Nostra Angelica
1998 Pecado Capital Vilma Lisboa
1996 Anjo de Mim Maria Elvira
1996 O Fim do Mundo Letícia
1994 Tropicaliente Amanda
1993 Renascer Teca














Ano Minissérie Personagem
1998 Hilda Furacão Leonor
























Ano Seriado (Part.) Personagem
2001 Os Normais Roberta
1998 Você Decide -
1998 Grande Pai Ana


































Ano Filme Personagem
2006 Muito Gelo e Dois Dedos d'Água Suzana
2005 2 Filhos de Francisco Zilu
2003 Deus É Brasileiro Madá
2001 A Partilha Laura
1999 Zoando na TV Aurora / Monique









Por RENATA ABREU AOUN

Luz do Sol



Verônica (Paloma Duarte)

Verônica é "cerimonialista de matrimônios" - ou seja, ela ajuda a realizar qualquer sonho de casais apaixonados no seu "grande dia" - e ela tem uma empresa, a Bodas de Mel. E sonha com um homem bonito, companheiro, de preferência rico. Verônica é frágil, doce, engraçada e cordata, mas por trás das aparências existe uma leoa pronta para abocanhar quem quiser comprar briga com ela. E então ela conhece Tom!



Paloma Duarte estréia sua segunda protagonista na Record
21 de março de 2007

Paloma Duarte estréia nesta quarta-feira sua segunda protagonista na TV Record. Ela renovou contrato após atuar como Luiza em Cidadão Brasileiro e agora será Verônica em Luz do Sol, trama de Ana Maria Moretzhon, que substitui Bicho do Mato.


clique na foto para ampliá-la

Por RENATA ABREU AOUN

Paloma Duarte tem prazer em mudar

Frágil, doce e engraçada, mas guerreira... Assim é Verônica, a personagem de Paloma Duarte em Luz do Sol. Depois de encarnar mulheres densas ou sofridas, como a Luiza de CidadãoBrasileiro (2006) e a Carmem deComeçar de Novo (Globo, 2004), a atriz anda de bem com a leveza e o humor. Verônica é uma cerimonialista de casamentos imatura, que busca um grande amor na internet. A personagem vai lançar a discussão sobre relacionamentos por computador. Casada com o músico Oswaldo Montenegro e mãe de duas meninas, Maria Luiza, 11 anos, e Ana Clara, 9, Paloma diz que não viveria uma situação como a de Verônica. Atenta, ela acompanha as atividades das meninas no computador e respira aliviada pelo fato de Ana Clara, que contracenou com ela em Cidadão Brasileiro, ainda achar cedo para se iniciar de verdade na carreira de atriz. Veja mais:

Tititi - Como foi contracenar com sua filha na novela?
Paloma - Foi maravilhoso porque a Clarinha não levou muito a sério, graças a Deus! (risos) Representar é natural dela, foi bom para experimentar. Não sei se aceitaria que ela atuasse numa novela inteira. E ela mesma acha cedo para continuar.

Como se preparou para viver a Verônica de Luz do Sol?
Assisti a comédias românticas e peguei referências daqui e dali. Verônica é imatura, atrapalhada e busca um grande amor.

E ela o procura na internet, não? Interessante discutir esse assunto numa novela...
Sim, a internet está em expansão contínua e não pode ser ignorada. O número de pessoas que começam a se relacionar virtualmente impressiona. E a autora (Ana Maria Moretzshon) aborda esse tema.

Você teria uma relação virtual?
Difícil. Sinto dificuldade de me interessar ou apaixonar por uma fantasia, no lugar de uma pessoa.

O que a incomoda no relacionamento virtual?
Uma coisa é fazer amizade, conversar a respeito de uma música ou entrar para um grupo de poesia. Outra é permitir que sua intimidade seja invadida por um desconhecido. A pessoa precisa ter um canal com a fantasia muito mais livre do que o meu.

Você acompanha as atividades de suas filhas no computador?
Acompanho a vida delas no Orkut. Não sou invasiva, mas peço que me mostrem a tela e também viro meu monitor para elas quando encontro algo interessante.

O que você fez nas férias depois de Cidadão?
Trouxe minha mudança de São Paulo para o Rio e fui para Fernando de Noronha com meu marido. A ilha é tudo de bom! Eu moraria lá com tranqüilidade.

Está feliz em voltar ao Rio?
Muito. Eu sou uma paulistana renegada, essa é que a verdade!

Como é trabalhar na Record?
A emissora está investindo de verdade na teledramaturgia. Estou há dois anos na Record e, para mim, foi muito interessante. Tenho um enorme prazer em mudar! Gosto de aventura, do frio na barriga... Mas deixei a Globo com gratidão. Afinal, foram 15 anos de uma carreira belíssima e de grandes personagens.

Por RENATA ABREU AOUN

Nesta segunda feira (02/10/06)


Aílton Graça, Paloma Duarte e Daniel Filho


Paloma Duarte e Mariana Ximenes foram as estrelas da premier do filme Muito Gelo e Dois Dedos D´Água, realizada no Cinemark do Shopping Villa Lobos, em São Paulo
Elas estão no elenco do longa-metragem de Daniel Filho e dividem a tela grande com Ângelo Paes Leme, Aílton Graça, Laura Cardoso, Thiago Lacerda e Carla Daniel ¿ os três últimos não estavam na estréia paulistana.
O roteiro, Alexandre Machado e Fernanda Young, é sobre duas irmãs que decidem seqüestrar a avó e levar a senhora para a casa de praia da família. Todo esse processo envolve muitas cenas de humor e ingredientes de perseguição.
Os atores Emílio Orciollo Neto, Marília Gabriela, Taumaturgo Ferreira, Marisol Ribeiro e Adriana Alves foram prestigiar a exibição do longa. Quem também estava no cinema era Bob Wolfenson, Ana Claudia Michels, Deborah e Francisco Ventura, Jair Oliveira, Luciana Melo e Patrícia Novaes.


Daniel, Paloma, Mariana, Ângelo e Aílton no evento
(foto por Carol Soares)

Por RENATA ABREU AOUN


Paloma Duarte, linda!!

Paloma!

Daniel Filho, Paloma Duarte, Mariana Ximenes, Ângelo Paes Leme e Ailton Graça

Por RENATA ABREU AOUN

Paixão antiga



A atriz derrete-se pelo marido 21 anos mais velho, o cantor Oswaldo Montenegro, e revela a Contigo! que já havia namorado com ele cerca de 10 anos atrás
Um enorme salão de beleza na Vila Madalena, São Paulo. A atriz Paloma Duarte, 29 anos, está em um processo de mudança de cor de seu cabelo. Loiro alaranjado, me avisam. O livro Bonequinha de Luxo, de Truman Capote, está jogado sobre a mesa, entre algumas revistas. Na página 22, a personagem notívaga desvairada de Holly Golightly, imortalizada na versão cinematográfica de 1961 por Audrey Hepburn (1929-1993), diz: "Não me empolgo com nenhum homem antes dos 42 anos". Repito ipsis literis a frase a Paloma. Ela cai na gargalhada: "Fantástico! É por aí mesmo!". O motivo é claro, ela namora o cantor e compositor carioca Oswaldo Montenegro, 50, longos cabelos grisalhos, personalidade serena, o típico homem que também atrairia Holly. "Eu brinco com Oswaldo dizendo que se não der certo com ele, minha próxima tentativa será com um homem entre 60 e 70 anos", se diverte.

Segunda chance
Paloma Marcos Sanchez Silva (21/3/1977) não poupa elogios ao qualificar o namorado como "viril", "genial", "de uma inteligência aguda". Suas declarações não sobram. Oswaldo acaba de lançar um novo disco inteiramente dedicado a ela: A Partir de Agora, que inclui a música Poema Quebrado (veja a letra no boxe). "É a declaração de amor mais bonita que uma mulher poderia receber na vida", derrete-se a atriz.

Apesar de estarem juntos há três anos, a história dos dois é bem mais antiga. Paloma revelou com exclusividade a Contigo! que, quando tinha 19 anos, chegou a ter um affair com o músico. "Na época, acabou não dando certo", conta.A atriz se casou pela primeira vez em 1993, com o cantor Renato Lui, 36. Eles ficaram dois anos juntos e tiveram uma filha, Maria Luiza, 11. Em 1997, ela se casou com o ator Marcos Winter, 40, com quem teve Ana Clara, 9. Após seis anos, o casamento acabou e Paloma engatou o romance com Oswaldo Montenegro.

Os dois passam a semana separados, já que o cantor mora no Rio e a atriz é obrigada a ficar em São Paulo de segunda a sexta para gravar a novela Cidadão Brasileiro, da Record, na qual interpreta Luíza. As filhas moram com a mãe. Nos fins de semana, todos vão para o Rio e se dão muito bem, Paloma vai logo avisando. "Fico aqui durante a semana e no sábado volto para o meu maridão. Assim que acabar a novela, vou morar lá. Minha alma é carioca". A seguir, a entrevista que ela concedeu a Contigo!.


Como foi sua infância, sendo filha e neta de celebridades?
Minha família sempre foi muito amorosa. Minha relação com minha mãe é simpática. Ela é uma das atrizes mais completas que eu já vi, é o tipo de pessoa com quem gosto de compartilhar a vida. E o meu avô tem uma mente maravilhosa... Estar com ele significa mergulhar num novo mundo.

E sua adolescência, como foi? Você parece ter começado tudo muito cedo...
Fui uma adolescente inquieta. Comecei a trabalhar com 9 anos no teatro (na peça Zé Adulto, Zé Criança, com o pai, Antonio Marcos, em 1986). Depois, aos 11, fui fazer Armação Ilimitada na TV. Saí de casa com 14 e fui fazer Grande Pai, no SBT, em 1991. Em seguida, fui para a Globo fazer Renascer (1993) e não parei mais. Aos 16, já estava casada pela primeira vez.

Como é sua rotina com as crianças?
Elas estudam muito. Estudam de manhã e à tarde. Malu (Maria Luiza) tem aula de circo, ateliê de moda e está aprendendo a reciclar roupas. Dependendo do dia, eu roubo elas da escola e as levo para a gravação. Eu não sou uma mãe conservadora em relação à escola, quero é ficar com elas. Elas pedem para eu acordá-las quando chego do trabalho, e às vezes marcamos um café da manhã.



Você está casada?
Não. Eu nunca fui casada no papel. Não dou bola para a cerimônia em si. Eu me considero amorosamente casada com Oswaldo há três anos. As relações não têm mais a obrigação de durarem para sempre.

Alguma vez em sua vida você chegou a acreditar que duraria para sempre?
Quando você começa um relacionamento, torce para que dure para sempre, né? Ainda que a paixão seja uma coisa efêmera, gosto de imaginar que é possível... Acho que desejar que um relacionamento seja eterno é um direito irrevogável de qualquer um.

Não é um pouco contraditório essa história de desejar um amor eterno acreditando que dificilmente será?
Acho que isso tem a ver com os sonhos femininos. E, na real, acho que a mulher passou um pouco do ponto. Toda a trajetória feminina é extremamente necessária. Mas o que eu vejo hoje - e vejo isso em grande parte na vida de minhas amigas - é que nós neurotizamos os homens. Enlouquecemos a espécie masculina dizendo que queríamos homens mais sensíveis. Eles se esforçaram bravamente, conseguiram, e agora neurotizamos esses homens dizendo que sentimos falta de mais virilidade, que o homem não pode ser sensível demais.

Como é o Oswaldo nessa equação?
Oswaldo é um homem sensível e viril na medida exata. Eu, felizmente, não vivo essa angústia. Não quero ele mais sensível do que é, nem mais viril, pois ele é viril pra caramba! Então, acho que a mulher perdeu um pouco da feminilidade e está ressentida disso.

Elas agora querem um lado mais viril dos homens?
As minhas amigas estão todas neuróticas com isso. Agora os homens são todos sensíveis. Outro dia, uma amiga me disse: "Mas meu namorado chora!" Fiquei chocada e devolvi: "Qual é o problema de ele chorar?" A mulher está buscando esse equilíbrio entre manter a sua independência e redescobrir o prazer de ser a mulher de alguém.

O Oswaldo chora?
Ele chora só de alegria. É muito engraçado. Nunca o vi chorar de tristeza.

Como é sua relação com ele?
Nós dois temos uma vida agitada, então nada nos une além da real vontade de estar juntos. Nossa vida é tão difícil e seria tão simples nos perdermos pelo excesso de trabalho, pela falta de tempo. Eu acho que o que tem de bonito no casamento é você acordar de manhã, olhar para o lado e dizer: "Meu Deus, eu quero dormir de novo ao lado desse homem ainda hoje!" E é exatamente o que acontece comigo em relação ao Oswaldo.

Ajuda o fato de ele ser 21 anos mais velho que você?
É muito bom ele ser mais velho, mais maduro. Oswaldo é uma das inteligências mais agudas que já encontrei na vida. Acho que não teria paciência para namorar alguém de minha idade. Não troco duas horas de papo com ele por nada neste mundo. É uma delícia. Eu sou uma pessoa muito inquieta, então, enquanto sofro, grito, choro, ele, amorosamente, do alto de sua maturidade, acolhe todas as minhas explosões. Oswaldo na minha vida é um alívio.

Como você o conheceu?
Na verdade eu brinco dizendo que ele ficou esperando eu crescer (risos). Oswaldo é amigo de minha mãe desde que eu era muito menina.

Mas, nessa época, vocês chegaram a conversar, existia algum interesse?
Digamos que a gente se encontrou várias vezes durante a vida... Na verdade, nós até demos uma namoradinha, anos atrás... antes de eu me casar (risos). Então, na verdade, é um reencontro.

Antes do primeiro ou do segundo casamento?
Antes do segundo casamento, com Marcos Winter (em 1996).

E por que naquela época não deu certo?
Ah... foi um encontro muito intenso, mas era um momento muito específico da vida dele e da minha. O que tinha de ser, tinha de ser. Depois, acabamos nos achando de novo.

Ele topa ter um terceiro filho com você?
Bom, eu sou uma parideira. De todos os meus ofícios, a maternidade é a mais apaixonante. Se eu tivesse que escolher uma única coisa, entre tudo o que eu faço, sem dúvida nenhuma escolheria a maternidade. É onde minha alma realmente se liberta, se encanta, se renova. Você começa a repensar o mundo inteiro. Perguntas que você não se faria normalmente, das mais profundas às mais idiotas, aparecem. Mas no momento eu não penso em ter outro filho, não.

Mas por ele, mais um filho, tudo bem?
Acredito que sim (ele já tem um, Pedro, 19, do casamento anterior com a musicista Madalena Salles, 49, que até hoje toca em sua banda, como tecladista, e com quem tem uma relação próxima). Oswaldo brinca dizendo que, se a gente tiver um filho, ele vai ser avô (gargalhadas)! Ele não é genial? Mas não temos tempo. E esses três anos de relacionamento ainda têm cheiro de fralda...

Por Ricardo Ivanov
Fotos Laílson Santos

Por RENATA ABREU AOUN

Uma declaração de amor
O cantor Oswaldo Montenegro fez a música abaixo
para Paloma

Poema Quebrado

Eu era apenas rio
Esperando que você navegasse
Poema quebrado no frio
Num salão vazio
Esperando que você recitasse
Eu era manhã cinzenta
Esperando de você a aurora
Um lobo de olhar em brasa
Te vendo em casa
(e o lobo do lado de fora)
E eu era, quem diria
A melodia que jamais compusera
E eu, que jamais daria
Era o verbo dar
Dizendo assim: "Quem dera!"
Então não vá embora
Agora que eu posso dizer
Eu já era o que sou agora
Mas agora gosto de ser



Uma família célebre
Paloma tem uma árvore genealógica enraizada no meio artístico. A mãe, a atriz Débora Duarte, 56 anos, e o pai, o cantor Antônio Marcos, morto em 1992, se separaram quando ela ainda era pequena. "Meu pai era muito emotivo e minha mãe é muito lúdica", diz Paloma. Sobre o avô, Lima Duarte, 76, ela afirma que gostaria de ter uma relação mais próxima. "Ele vive escondido em seu sítio em Indaiatuba (SP). Quando vou para lá com minhas filhas, adoro sentar e ficar ouvindo suas histórias."


TRIO A mãe, Débora, a filha Paloma (de calça clara) e a
irmã, Daniela, que é filha de Gracindo Jr.

Por RENATA ABREU AOUN

Muito gelo e dois dedos d´agua




Veja o Trailer

Por RENATA ABREU AOUN

Paloma Duarte e Mariana Ximenes juntas no cinema

As atrizes Paloma Duarte (a Luiza de Cidadão Brasileiro, da Rede Record) e Mariana Ximenes (a Bel de Cobras & Lagartos, da TV Globo) serão uma espécie de Telma & Louise à brasileira.
Elas estarão juntas no filme Muito Gelo e 2 Dedos D´água, de Daniel Filho. Na trama elas fazem duas irmãs que seqüestram a avó repressora vivida por Laura Cardoso. O longa-metragem terá estréia nacional no dia 6 de outubro e será distribuído pela Buena Vista International.
A história será marcada por muita aventura, ação e humor. Outro destaque será a trilha sonora, que trará músicas inéditas nas vozes de Elza Soares, Dudu Nobre, além de reviver clássicos de Sidney Magal e Rosana, entre outros.
Além de Mariana, Paloma e Laura, o filme ainda traz no elenco Thiago Lacerda, Aílton Graça, Ângelo Paes Leme e Carla Daniel.



Da redação do clicabrasilia.com.br

Por RENATA ABREU AOUN

Paloma Duarte e Susana Alves mudam visual para Cidadão Brasileiro

Se depender do elenco, Cidadão Brasileiro, a nova novela da Record que estréia o horário das 21h na área de dramaturgia da emissora, será sucesso garantido. Pelo menos os atores já se empenham nas mudanças de visual, para viverem seus respectivos personagens, como é o caso de Paloma Duarte e Susana Alves.
Paloma, que é a protagonista da trama de Lauro César Muniz, deu adeus à cor castanha de seus cabelos e aderiu ao look loirão. A atriz encarou uma sessão no salão de beleza, e mudou completamente o visual para viver Luiza Salles.
Enquanto Paloma muda na cor, Susana Alves inova no comprimento de seus cabelos. A atriz, que esbanjava sensualidade com suas longas madeixas, surgirá como Zezé e com os fios curtos, mais especificamente na altura dos ombros.
Quem pôde conferir as mudanças das atrizes aprovou os novos looks. Além das mudanças, o elenco de Cidadão Brasileiro já experimentou o figurino; OFuxico mostra o resultado.
Para quem não sabe, o folhetim conta com o talento de Carla Regina, Petrônio Gontijo, Cleyde Yáconis, Cecil Thiré, Bruno Ferrari, Leonardo Brício, Karina Bacchi, Luiza Curvo, Taumaturgo Ferreira, André Valli, Tuca Andrada, Luiza Tomé, Mônica Carvalho, Maytê Piragibe, Gracindo Junior, entre outros.

Sobre Cidadão Brasileiro
-Cidadão Brasileiro, que terá direção Flávio Colatrello, contará a história de Antônio Maciel, um empreendedor que, mesmo sem recursos, constrói um império empresarial.
-A trama, que tem estréia prevista para março, se dividirá em quatro fases: ascensão (1955 a 1960), sucesso (1965 a 1980), poder, lutas e traições (1990 a 2000), queda e volta às origens (epílogo, 2006).
-As gravações estão a todo vapor, desde a segunda quinzena de janeiro. Para isso, a Record montou uma cidade cenográfica numa fazenda em Bragança Paulista, interior de São Paulo. Resultado de um investimento de R$ 1,5 milhões. Esse espaço, que servirá de pano de fundo para as gravações, tem 10 mil metros quadrados.

Por RENATA ABREU AOUN

"Em "Cidadão Brasileiro", Paloma Duarte atua com a filha
da Folha Online

A atriz Paloma Duarte vai atuar com sua filha, Ana Clara Duarte, na novela "Cidadão Brasileiro", da Record. No capítulo desta terça-feira, a personagem de Paloma, Luiza, volta dos Estados Unidos e aparece grávida de sete meses.
img src="http://www.paloma-duarte.blogger.com.br/20060829-paloma_duarte.jpg">
Ela terá uma menina, que aparecerá na novela com 10 anos, na segunda fase da trama, que começa na quarta-feira (30). A filha da atriz na vida real será também sua filha na ficção.
Amanhã, a novela dará um salto de dez anos, entrando no ano de 1968. Antonio Maciel (Gabriel Braga Nunes) está casado com Carolina (Carla Regina), e o filhos deles, Tony (Rafael Chagas), está com 12 anos.
O autor de "Cidadão Brasileiro", Lauro César Muniz já havia adiantado que seu objetivo vai ser retratar o momento político do país, com ênfase na guerrilha do Araguaia.

"Estava precisando me renovar", diz Paloma Duarte
Luiz Almeida

Paloma Duarte tem dois motivos em especial para comemorar o atual momento profissional. O primeiro deles é estrear, a partir de segunda-feira, dia 13 de março, sua primeira novela na Record, onde dará vida à protagonista Luiza em Cidadão Brasileiro, de Lauro César Muniz. O segundo é a possibilidade de trabalhar numa nova emissora, depois de quase treze anos de Globo.
"Embora tenha feito ótimos papéis ao longo da carreira, como em Terra Nostra e Pecado Capital, estava precisando me renovar. Respirar novos 'ares'", empolga-se. Satisfeita, Paloma adianta que Luiza será uma mulher um tanto sedutora e um dos "vértices" do triângulo amoroso entre Antônio Maciel e Carolina, personagens de Gabriel Braga Nunes e Carla Regina. "Ela é uma mulher moderna para a época em que vive e procura satisfazer todos os desejos, nem que isso custe algumas angústias e certas traições", conta.
Paloma acrescenta que sua personagem, rica e bem-sucedida, viverá na capital com a mãe Cleonice, interpretada por Bárbara Bruno, mas não abandonará os laços com a cidade fictícia de Guará, no interior de São Paulo, e com o próprio Antônio Maciel. A atriz ressalta que o romance com o protagonista será mais um de seus jogos de sedução, já que abandonará o amado no momento em que ele mais precisar de seu amor e deixará o caminho livre para ele se casar com a aproveitadora Fausta, de Lucélia Santos.
"Não sei como ele vai conseguir dar conta de tanta mulher na vida dele", brinca. Apesar de ainda estar se acostumando com as diversas nuances que vem "imprimindo" à personagem, Paloma foi buscar inspiração para compor a Luiza em duas divas do cinema. Mais precisamente nas atrizes Greta Garbo e Marilyn Monroe. "Minhas personagens na tevê sempre foram as loucas, as boazinhas e as de personalidade forte. Mas nunca havia feito uma mulher tão sedutora. São gestos e olhares diferentes, que precisei recorrer a alguns filmes", destaca.
Paloma apenas não sabe como irá realçar as facetas de Luiza ao longo da história de Lauro César Muniz - a personagem estará nas três fases da trama, entre os anos de 1955 e 2006. Mesmo assim, ela torce para participar de toda a novela, uma vez que existe a possibilidade de ocorrer uma mudança de atores durante essas três fases de Cidadão Brasileiro.
Em sua terceira produção de época - esteve na minissérie Hilda Furacão, de 1998, e na novela Terra Nostra, de 1999, ambas da Globo -, a atriz garante que adora participar de tramas do passado. Tanto que esse também foi um dos motivos que a levou a aceitar o convite para participar do elenco de Cidadão Brasileiro. Paloma cita que na minissérie pode entrar em contato com um figurino bastante sensual, como espartilhos e meias-arrastão, enquanto que em Terra Nostra vestia uma indumentária interiorana e humilde. "É o que mais me impressiona. É como se entrássemos num museu. Aliás, o trabalho de ator recompensa por esses momentos", valoriza.
O fato de mudar de visual a cada produção não incomoda a atriz. Tanto que, para dar vida a Luiza, Paloma teve de cortar os cabelos e pintá-los de louro. O único susto ficou por conta das filhas Ana Clara, 8 anos, e Maria Luiza, 10, que não gostaram muito das mudanças vividas pela mãe. "Agora elas já se acostumaram. Mas a mais nova demorou a gostar do novo corte e ainda me perguntou se precisava passar por isso para fazer a novela", recorda, entre risos.


<

Por RENATA ABREU AOUN

Na Record, Paloma faz um tipo diferente: `Minhas personagens sempre foram as loucas, as boazinhas e as de personalidade forte´
Por Luiz Almeida (TV Press)

Paloma Duarte tem dois motivos especiais para comemorar o atual momento profissional. O primeiro deles é participar de sua primeira novela na Record, onde dá vida à protagonista Luiza em Cidadão brasileiro, de Lauro César Muniz. O segundo é a possibilidade de trabalhar numa nova emissora, depois de quase 13 anos de Globo. "Embora tenha feito ótimos papéis ao longo da carreira, como em Terra nostra e Pecado capital, estava precisando me renovar. Respirar novos `ares´", empolga-se. Satisfeita, Paloma adianta que Luiza será uma mulher um tanto sedutora e um dos "vértices" do triângulo amoroso entre Antônio Maciel e Carolina, personagens de Gabriel Braga Nunes e Carla Regina. "Ela é uma mulher moderna para a época em que vive e procura satisfazer todos os desejos, nem que isso custe algumas angústias e certas traições", conta.

Paloma acrescenta que sua personagem, rica e bem-sucedida, viverá na capital com a mãe Cleonice, interpretada por Bárbara Bruno, mas não abandonará os laços com a cidade fictícia de Guará, no interior de São Paulo, e com o próprio Antônio Maciel. A atriz ressalta que o romance com o protagonista será mais um de seus jogos de sedução, já que abandonará o amado no momento em que ele mais precisar de seu amor e deixará o caminho livre para ele se casar com a aproveitadora Fausta, de Lucélia Santos. "Não sei como ele vai conseguir dar conta de tanta mulher na vida dele", brinca. Apesar de ainda estar se acostumando com as diversas nuances que vem "imprimindo" à personagem, Paloma foi buscar inspiração para compor a Luiza em duas divas do cinema. Mais precisamente nas atrizes Greta Garbo e Marilyn Monroe. "Minhas personagens na tevê sempre foram as loucas, as boazinhas e as de personalidade forte. Mas nunca havia feito uma mulher tão sedutora. São gestos e olhares tão diferentes, que precisei recorrer a alguns filmes", destaca.

Paloma apenas não sabe como irá realçar as facetas de Luiza ao longo da história de Lauro César Muniz - a personagem estará nas três fases da trama, entre os anos de 1955 e 2006. Mesmo assim, ela torce para participar de toda a novela, uma vez que existe a possibilidade de ocorrer uma mudança de atores durante essas três fases de Cidadão brasileiro. No momento, a emissora não tem nada definido quanto ao assunto, mas a intenção do diretor geral Flávio Colatrello é contar com novos atores para os respectivos papéis. Já o autor Lauro César Muniz gostaria que todos fossem mantidos ao longo da novela. Para Paloma, por sua vez, a troca poderia confundir o público. "Não sei como eles vão fazer. Mas, com certeza, terá de ser feito todo um trabalho para convencer os telespectadores. Não consigo me imaginar com 70 anos", espanta-se.

Em sua terceira produção de época - esteve na minissérie Hilda Furacão, de 1998, e na novela Terra nostra, de 1999, ambas da Globo -, a atriz garante que adora participar de tramas do passado. Tanto que esse também foi um dos motivos que a levaram a aceitar o convite para participar do elenco de Cidadão brasileiro. Paloma cita que na minissérie pode entrar em contato com um figurino bastante sensual, como espartilhos e meias-arrastão, enquanto que em Terra nostra vestia uma indumentária interiorana e humilde. "É o que mais me impressiona. É como se entrássemos num museu. Aliás, o trabalho de ator recompensa por esses momentos", valoriza.

O fato de mudar de visual a cada produção não incomoda a atriz. Tanto que, para dar vida a Luiza, Paloma teve de cortar os cabelos e pintá-los de louro. O único susto ficou por conta das filhas Ana Clara, de 8 anos, e Maria Luiza, de 10, que não gostaram muito das mudanças vividas pela mãe. "Agora elas já se acostumaram. Mas a mais nova demorou a gostar do novo corte e ainda me perguntou se precisava passar por isso para fazer a novela", recorda, entre risos.

Por RENATA ABREU AOUN

AMANHÃ(13/03/06) ESTREIA A NOVELA CIDADÃO BRASILEIRO, COM PALOMA DUARTE, NA REDE RECORD!!!

Por RENATA ABREU AOUN

Paloma Duarte protagoniza Cidadão Brasileiro, na Record

Paloma assinou contrato de três anos com a emissora paulista, para protagonizar a trama de Lauro César Muniz que deve inaugurar a faixa das 21h da Record, em 2006. Tuca Andrade, Gabriel Braga Nunes e Francisca Queiróz também estarão no elenco.

A trama
Para o set de gravação de Cidadã
o Brasileiro, a Record montará um canteiro de obras de 10 mil metros quadrados, simulando a construção de Brasília, o que se tornará, assim, sua primeira cidade cenográfica.

A trama se passa entre 1940 e 1980 e contará a história de Antônio Maciel, um empreendedor que, mesmo sem recursos, constrói um império empresarial.

Por RENATA ABREU AOUN

"2 Filhos de Francisco" vai concorrer a vaga no Oscar

Acaba de ser escolhido o filme que poderá representar o Brasil no Oscar: "2 Filhos de Francisco". O longa-metragem, estréia do diretor Breno Silveira na telona, conta a história da dupla sertaneja Zezé Di Camargo e Luciano.

Divulgação

Os atores Dablio Moreira e Marcos Henrique
A decisão foi anunciada hoje pelo MinC (Ministério da Cultura). Doze longas-metragens nacionais foram inscritos para concorrer à indicação a uma das cinco vagas na categoria de melhor filme estrangeiro.

"2 Filhos de Francisco", que lidera as bilheterias brasileiras pela quinta semana e já foi visto por 2,6 milhões de espectadores, concorreu com "Meu Tio Matou um Cara", de Jorge Furtado; "Jogo Subterrâneo", de Roberto Gervitz; "Quanto Vale ou é Por Quilo?"; de Sérgio Bianchi; "Gainjin 2 - Ama-me Como Sou", de Tizuka Yamasaki; "Concerto Campestre", de Henrique de Freitas Lima; "Casa de Areia", de Andrucha Waddington; "A Dona da História", de Daniel Filho; "Contra Todos", de Roberto Moreira; "Quase Dois Irmãos", de Lúcia Murat; "Tainá 2 - A Aventura Continua", de Mauro Lima; e "Garrincha - A Estrela Solitária", de Milton Alencar Jr.

Divulgação

Oscar divulga os concorrentes apenas em 2006
"2 Filhos de Francisco" foi escolhido por uma comissão formada por sete críticos de cinema: Andréa França, Jaime Biaggio, João Carlos Sampaio, Maria do Rosário Caetano, Paulo Santos Lima, Rubens Ewald Filho e Sérgio Moriconi.

Agora, o filme será oficialmente indicado pelo MinC como representante do cinema brasileiro à Academia norte-americana, que decidirá quais as cinco produções de todo o mundo que concorrerão ao Oscar da categoria.

A lista final dos concorrentes ao Oscar sai no dia 31 de janeiro do próximo ano --a festa de premiação acontece no mês de março, em Los Angeles.

Por RENATA ABREU AOUN

Paloma no Altas Horas desse sábado (27/08/05)



A Paloma Duarte foi no Altas horas desse sábado, falou sobre o filme Dois filhos de Francisco e sobre a crise política.
digitei algumas coisinhas que ela falou sobre a crise.

Serginho: Você que trabalhou na campanha...
Paloma: Não só trabalhei na campanha, como lancei o fome zero nacionalmente, fiz as duas coisas com muito prazer e com muito orgulho. Eu não me arrependo em nenhum momento de ter feito a campanha, porque eu agi de acordo com que eu acreditava, com que eu achava que era correto na época, e mais que apoiar o Lula eu fiz um protesto contra a maneira que a equipe do Serra na época arranjou de tentar ganhar a eleição, que na minha opinião foi no grito, tentando aterrorizar uma população. Eu reagiria contra qualquer candidato que fizesse isso, que eu acho abominável.
Em relação à crise eu não tenho como fugir, eu to com dor né Serginho? Num tem outra resposta, to com muita dor, tem uma serie de dicotomias dentro de mim... É um governo ao mesmo tempo em que cria 104 mil empregos de carteira assinadas por mês, são 7 milhões de famílias atendidas pelo bolsa família hoje, a balança comercial registra um índice nos últimos 5 anos de 110 bilhões de dólares em exportação. Quer dizer: aí eu vejo eles fazerem isso e penso assim, meu Deus, mas tudo isso pra se manter no poder? 53 milhões de votos não valeram nada? Bicho, a conclusão é que a gente esta tendo pela primeira vez a oportunidade de investigar a fundo isso, vamos torcer..E continuar cobrando para que a sujeira venha à tona de uma vez, vamos lavar essa sujeirada, e pelo amor de Deus, não vamos cair no ceticismo que na minha opinião é pior coisa que pode acontecer pra um pais.
Serginho: Isso mesmo a gente tem que preservar a democracia que é a melhor coisa que a gente tem, e dentro da democracia passar esse rodo geral aí.
Paloma: Exatamente

Coment´s...:

Por RENATA ABREU AOUN

Os dois filhos de Francisco

Francisco, lavrador do interior de Goiás, tem um sonho aparentemente impossível: transformar dois de seus nove filhos numa famosa dupla sertaneja. Morando numa casinha de adobe, em meio ao nada e horas distante do vilarejo mais próximo, ele não mede esforços neste caminho.

Deposita sua esperança no primogênito Mirosmar ao dar-lhe um acordeão quando o menino tinha apenas 11 anos. Mirosmar e o irmão Emival que ganhara um violão começam a se apresentar com sucesso nas festas da vila até que, no início da década de 70, às voltas com a perda da propriedade, toda a família se muda para Goiânia e vive um momento de enorme dificuldade.

Para ajudar nas despesas, os meninos tocam na rodoviária, onde conhecem Miranda, empresário de duplas caipiras, o primeiro empresário da dupla, com quem desaparecem por mais de três meses. Os meninos fazem sucesso e chegam a cantar para 6 mil pessoas no interior do Brasil quando um acidente interrompe dramaticamente a carreira da dupla.

Depois de quase desistir, Mirosmar volta a cantar, vira Zezé di Camargo e grava sem sucesso um disco solo em São Paulo. Já casado e com duas filhas pequenas, Zezé mal consegue sustentar a família.





Assisti o filme nesse fim de semana, adorei!! vale a pena, assistam!!

Por RENATA ABREU AOUN

Matéria resvista Isto É

No auge da campanha para a eleição presidencial de 2002, a atriz Paloma Duarte tornou-se a musa dos petistas ao dar um depoimento, voluntário e gratuito, contra o que chamou de terrorismo utilizado pelo PSDB na época. A declaração era uma resposta à aparição da atriz Regina Duarte no programa político de José Serra, no qual ela dizia ter medo de uma vitória de Lula. Hoje, quase três anos depois, Paloma Duarte acompanha a série de denúncias de corrupção que atinge o governo e dirigentes do PT. Assiste pela televisão a todos os depoimentos nas CPIs, devora jornais e revistas, navega dia e noite pela internet. Minhas filhas já não agüentam mais. Elas entram no meu quarto e dizem: Ai, mãe, está vendo isso de novo?, conta a atriz, namorada do músico Oswaldo Montenegro há dois anos, mãe de Maria Luiza, 10, e Ana Clara, 7, e que está em cartaz no teatro com As Mulheres da Minha Vida. A entrevista foi realizada em três etapas: a primeira, há quase um mês, a segunda no sábado 13 e a última na sexta-feira 19, data do fechamento desta edição. Qual é sua visão geral sobre a crise do governo Lula?
Estou com muita dor. O primeiro pensamento é: se o PT está fazendo isso, o que não fazem os outros partidos? A situação do PT não faz dos acusadores pessoas honestas. Acho engraçado ver a panca da oposição. Estamos encurralados. Quem são os acusadores? Tenho muitas dicotomias sentimentais em relação à crise. Nos últimos cinco anos a balança comercial registra mais de US$ 110 bilhões, são 104 mil empregos criados por mês de carteira assinada, são 7 milhões de famílias atendidas pelo bolsa-família. Quer dizer, é inquestionável que esse governo teve avanços importantes. Mas é inquestionável que a dor que ele está dando é imensa. Cabe ressaltar que normalmente a Procuradoria Geral da República e a Polícia Federal estão um passo à frente da CPI. Isso demonstra a intenção de esclarecimento que não se pode ignorar.
Como essa mistura de emoções tem afetado o seu dia-a-dia?
Tive todas as fases que você possa imaginar. Uma situação dessas é muito perigosa, tenta a gente a partir para o ceticismo. E a pior coisa que pode acontecer para um país, politicamente, é isso é você abdicar realmente das suas crenças, das suas esperanças. Me assusta muito a situação do PT. Estou muito preocupada desse partido sangrar até o fim e morrer de hemorragia porque o senhor José Dirceu não quer largar o osso. Toda e qualquer medida que o Tarso (Genro, atual presidente do PT) tenta fazer para remoralizar o partido, ter o apoio da população novamente, apaixonar de novo a militância, o senhor José Dirceu vai lá e derruba com seus aliados. É incompreensível que esse homem ainda tenha tanto poder dentro deste partido, o que me leva a perguntar: o que é que esse homem sabe? O que ele está escondendo, o que não chegou ao nosso conhecimento? Acho feio os políticos todos abandonando o partido que eles ajudaram a construir. Entendo que é uma situação difícil, sim, mas é hora de lutar pelo partido. Acho injusto ver esse partido morrer, são 25 anos de história, de militância, o PT representa uma esquerda no mundo inteiro, é um partido observado no mundo inteiro. Li outro dia em O Globo que o Lula estava tentando, junto com o Tarso e com o (Aloizio) Mercadante, uma maneira de isolar o José Dirceu. Espero que dê certo. Espero honestamente que o Lula esteja confortável para conseguir fazer isso.
Você acha que o presidente Lula não sabia de nada?
Essa resposta eu não sei, mas eu tenho esperanças.
Há algo de positivo nisso tudo?
A parte boa é que nunca houve um governo tão investigado. Vamos aproveitar o momento e arrancar de vez essa couraça de ingenuidade da população brasileira e mostrar como é feita política nesse país. Tenho direito de saber como foram feitas as privatizações no governo Fernando Henrique, eu quero saber das teles. Estava lendo que não vão convocar o (banqueiro) Daniel Dantas. Estou indignada. Exijo a convocação de Daniel Dantas, como cidadã brasileira e eleitora. Li na Carta Capital que ele não vai depor porque não seria bom para o PT e porque não seria bom para os laços fraternos que este senhor tem com o PSDB e com o PFL. Quero conhecer os laços fraternos, quero saber que tipo de amizade é essa. Quero ver o sr. (Luiz) Gushiken depondo também. Quero aproveitar para investigar a relação do Fernando Henrique Cardoso em 1994 e 1998, e ver como o PT estava nessa época também. Estou a fim da faxina geral. É a nossa única chance de entender onde está o limite da nossa ingenuidade, da nossa hipocrisia, do nosso real moralismo
Hoje, pensa que foi um erro apoiar o PT?
De jeito nenhum. Não me arrependo. Dei um depoimento contra uma maneira de se ganhar uma campanha. Mais do que apoiar o PT, eu desapoiei o (José) Serra. A minha indignação naquele momento foi imaginar que um postulante à Presidência da República permitia que sua equipe de trabalho baseasse a campanha em aterrorizar a população. Isso é inadmissível. Faria de novo contra qualquer candidato que tentasse ganhar uma eleição assim, no grito.
Falou com Regina Duarte depois do episódio da eleição de 2002?
Infelizmente, não. Queria ter encontrado com ela uma semana depois de dar o meu depoimento. Porque eu respeito muito a crença e a história da Regina com o PSDB eu mesma fui fã fervorosa de Mário Covas. Tenho profunda admiração pela Regina, é uma pessoa de um talento único, uma atriz antológica, uma grande dama das artes cênicas brasileiras. E acredito que ela tenha feito o depoimento dela com a melhor das intenções. Mas o texto do (publicitário) Nizan Guanaes é imperdoável. O meu problema não era com a Regina, mas sim com o Nizan e a equipe de marketing do Serra, com a estratégia deles de ganhar a eleição no grito, aterrorizando.

Por RENATA ABREU AOUN

As Mulheres da Minha Vida

Escritor recorre à memória da ex-mulher, filha, irmã e psiquiatra para ajudá-lo a salvar seu atual casamento


Paloma Durte (julia)

Dos palcos, a atriz participou de montagens como "Zé Adulto, Zé Criança", com texto e direção de Paschoal Lourenço; "Capitães de Areia", de Jorge Amado, com direção de Eric Nowinski; "A Pequena Mártir de Cristo Rei", com texto e direção de Miguel Falabella; e "A Dama do Mar", dirigida por Ulysses Cruz.

As novelas "Renascer" e "Terra Nostra", ambas de Benedito Ruy Barbosa; "O Grande Pai", com direção de Walter Avancini, "Mulheres Apaixonadas", de Manoel Carlos; e a minissérie "Hilda Furacão", de Glória Perez, estão entre seus trabalhos para a TV. No cinema, atuou em "A Partilha", direção de Daniel Filho e "Deus É Brasileiro", de Cacá Diegues, entre outros.


Elenco

Elenco1

Elenco com o diretor Daniel Filho

Antonio Fagundes e Paloma Duarte

Paloma Duarte e Antonio Fagundes

A peça As Mulheres da Minha Vida conta a história de George, um escritor de sucesso apaixonado por seu trabalho, mas que vive em constante turbulência na vida íntima. A primeira esposa, ainda habita seus pensamentos e seu segundo casamento está perto da separação.

Sem saber o que fazer, acaba ligando suas relações na vida real com outras lembranças. Assim, monta encontros e diálogos fictícios para tentar retomar o controle da situação. Entre as adoráveis mulheres que habitam sua mente estão sua ex-mulher, irmã, filha (criança e jovem) e uma psiquiatra imaginária.

Ficha Técnica
Texto: Neil Simon.
Adaptação: Domingos de Oliveira.
Direção: Daniel Filho.
Elenco: Antônio Fagundes, Paloma Duarte, Fernanada D´Umbra, Chris Couto, Amazyles de Almeida, Júlia Novaes e Eliana Rocha.
Duração: 90 minutos.
Censura: 12 anos

SERVIÇO
Local: Teatro Cultura Artística - Sala Esther Mesquita (r. Nestor Pestana, 196, Consolação, São Paulo, SP)
Tel: 0++/11/3258-3344
Site: http://www.asmulheresdaminhavida.com.br
Preço(s): R$ 40,00 a R$ 80,00.
Data(s): A partir de sexta, 22 de julho
Horário(s): quinta e sábado, 21h; sexta 21h30; domingo, 18h.

Por RENATA ABREU AOUN

"Elenco fabuloso e feliz"


Fagundes e Paloma

Eles já dividiram a cena como pai e filha na TV. No dia 21, Antonio Fagundes e Paloma Duarte entram em cena na cidade como marido e mulher, na peça As Mulheres da Minha Vida, com direção de Daniel Filho. Ele encarna um escritor em crise existencial, e ela faz a ex-esposa que não sai de sua cabeça. "A escolha desse elenco foi fabulosa e feliz", diz Fagundes, senhor de si entre seis atrizes e nenhum outro ator no palco. "Todas elas são muito divertidas, e Paloma é um sol, uma alegria."

Por RENATA ABREU AOUN


Daniel Filho convida Paloma Duarte para substituir Bianca Rinaldi em peça de teatro
Paloma Duarte vai substituir Bianca Rinaldi na peça "As mulheres de minha vida", que está sendo montada e dirigida por Daniel Filho em São Paulo. Por conta de uma fratura no pé direito, a atriz da TV Record declinou do convite, prontamente aceito por Paloma.
No espetáculo, o protagonista é Antonio Fagundes, que vive George, um escritor bem-sucedido em sua carreira, mas com dificuldades em se relacionar com o sexo oposto. Chris Couto, Fernanda D´Umbra, Amazyles de Almeida, Eliana Rocha e Júlia D´Almeida completam o elenco.

Por RENATA ABREU AOUN

Paloma Duarte emplaca música do pai em trilha sonora de filme

A pedido de Paloma Duarte, "Como vai você", canção de seu pai, Antônio Marcos, vai entrar na trilha do filme "Dois filhos de Francisco", sobre a vida de Zezé Di Camargo e Luciano. No longa, a atriz interpreta Zilu, a mulher de Zezé. O filme será lançado em agosto.

Globo.com

Por RENATA ABREU AOUN

entrevista de 2003



Em família: Paloma sonha em contracenar ao mesmo
tempo com a mãe, Débora Duarte, e o avô, Lima Duarte


Paloma Duarte jura que estava ansiosa para voltar à tevê. Surpresa maior a atriz teve quando soube que o autor Manoel Carlos planejava escrever uma personagem especialmente para ela. Noveleira assumida, ela não teve dúvidas de que era o momento certo para retornar às novelas e integrar o elenco de Mulheres Apaixonadas. Além de atuar pela primeira vez em uma trama de Maneco, Paloma também interpreta a mimada Marina, um dos destaques da trama. Ainda estou parindo a Marina... Sei que ela vai sofrer horrores e espero que consiga resistir. Mas acho difícil ela desistir do bofe, arrisca a atriz, referindo-se a Diogo, vivido por Rodrigo Santoro. A atriz, inclusive, faz questão de tecer elogios ao ator. Estamos nos dando muito bem. Nunca havíamos trabalhado juntos. Ele é um colega sensacional, garante a atriz, que completou 26 anos no último dia 21.
Apesar do jeito um tanto temperamental da personagem, Paloma garante que não precisou fazer laboratório. O trabalho do ator é fundamentalmente o de observação do outro. O que não falta são Marinas por aí, acredita ela. Mãe de Maria Luísa, 7 anos, e Maria Clara, 5 anos - filhas do ator Marcos Winter -, a atriz pode ser considerada uma expert em maternidade. Ao contrário de Marina, que não deve ter a mesma chance de exercitar o lado maternal. Tudo porque existe a possibilidade da gravidez ser interrompida bruscamente. A maternidade é um processo de amadurecimento inevitável. É preciso repensar as prioridades da vida, filosofa.
Depois de interpretar tipos rebeldes, como a Vilminha do remake de Pecado Capital, em 1998, e a Teca de Renascer, exibida em 1993, a atriz gostou da mudança. Mas ainda quero fazer a vilã. Aquela que, se você bobear, apanha nas ruas, conta. Ainda assim, Paloma não esconde um desejo antigo: dividir a cena ao mesmo tempo com a mãe, Débora Duarte, e o avô, Lima Duarte. É um dos meus grandes sonhos, revela a atriz, que já trabalhou ao lado da mãe no seriado O Grande Pai, exibido em 90, no SBT, além de Hilda Furacão, de 98, e na novela Terra Nostra, em que interpretavam mãe e filha.

- Tevê - O que mais chamou a sua atenção na personagem de Mulheres Apaixonadas?
- Paloma Duarte - Ela tem uma série de características que várias mulheres possuem. Além de ser temperamental, a Marina também é insegura, ciumenta, possessiva e muito apaixonada. É do tipo de mulher que vive e respira por causa dessa paixão. E como toda pessoa passional, sofre muito por causa dessa relação.
- Tevê - É a sua primeira participação em uma novela do Manoel Carlos. Como está sendo a experiência?
- Paloma Duarte - Confesso que estava louca para atuar em uma novela dele. É um texto singular em que todos os personagens são reconhecíveis em qualquer esquina. Em nenhum momento se trabalha com estereótipos. Não existe somente a mocinha e o vilão. E na vida também é assim. Ninguém é bom ou ruim o tempo todo. Acho isso deslumbrante.
- Tevê - Após a participação em Porto dos Milagres, em 2001, você resolveu investir no Cinema. Porque tomou essa decisão?
- Paloma Duarte - Foi um trabalho prazeroso interpretar a professorinha Dulce, que era uma jovem batalhadora e idealista, bem diferente da Marina. Mas eu precisava parar. Estava esgotada e queria me renovar, beber em outras fontes. Já sentia que não tinha mais o que trazer de novidade para a tevê. Até que surgiu o convite para filmar Deus é Brasileiro, do Cacá Diegues, que foi uma experiência sensacional. Isso foi fundamental para eu voltar agora cheia de energia.
- Tevê - Mas era um projeto seu voltar às novelas este ano?
- Paloma Duarte - Sim. Já estava com saudades. Sou rata de televisão, cria da Globo. Trabalho desde pequena, e comecei na carreira com apenas nove anos de idade. Cresci vendo a minha mãe trabalhar e gosto muito de fazer televisão. Adoro, por exemplo, a adrenalina e a expectativa de não saber o que vai acontecer com a personagem. E a Marina ainda vai dar muito o que falar...

Por RENATA ABREU AOUN

Domingão do Faustão
Paloma "apresenta" a Raíza...para quem ainda não conhecia.
e quem não viu perdeu, a Raiza merecidamente ganhou o premio do pistolão!
Cantando Toda Forma de Poder, dos Engenheiros do Hawaii.. estava linda!
e a Paloma também estava linda como sempre!


E uma foto exclusiva do filme Deus é Brasileiro, muito bom o filme, assistam!

Por RENATA ABREU AOUN

Raiza no Domingão do Faustão



- Raiza estará no Domingão do Faustão nesse domingo, dia 27/02, com a atriz Paloma Duarte.
Ela canta muito, quem tiver a oportunidade de assistir, assista!

depoimentos abaixo:

"Raíza, é rio cheio, água plena de musicalidade e talento. Que a vida saiba lhe dizer o que fazer com isso. A vida sabe... Que ela saiba ouvir." (Oswaldo Montenegro)

"Nunca vi tal voz, tal timbre vocal e tal maturidade em uma menina tão jovem e tão pequena." (Aroeira)

"Ora direi ouvir estrelas, Britney Spears estas besteiras... Raíza, cujo nome deve ter sido inspirado na personalidade da 1ª dama russa. Promotora indireta da abertura do leste europeu, é capaz de provocar as mais inusitadas reações aos ouvintes do seu canto... Essa pequena tem tudo para botar Britney Spears e Sandy e Jr. no chinelo." (Paulo Caruso)

Comenta...:

Por RENATA ABREU AOUN

FÃ CLUBE PALOMA DUARTE!!!!

quem quiser entrar no fã clube mande um e-mail para fcpalomaduarte@pop.com.br
entre no site e veja!




Por RENATA ABREU AOUN

Yahoo Grupo - Always Paloma Duarte!



Espero que gostem, quanto ao site não tenho previsão de quando ele deve ficar pronto, porque é meio complicado montar site, e eu não levo muito jeito para isso, se alguém quiser ajudar, eu aceito!
beijos

Por RENATA ABREU AOUN

News: daqui a pouco estaremos no ar com o site www.paloma-duarte.cjb.net, por enquanto ainda só em construção




Comenta aqui!!!...:

Por RENATA ABREU AOUN

Hoje (2/8/04) tem A PARTILHA na globo depois do programa Jô

Paloma como Carmem, em Começar de Novo


Comenta aqui!...:

Por RENATA ABREU AOUN

"Nunca fui de panelinhas"

Depois da obsessão de Marina, de Mulheres Apaixonadas, Paloma Duarte vai mergulhar num universo de sonhos com Carmem, de Começar de Novo.
Casada com o prepotente Ademar, vivido por Carlos Vereza, a frágil e sensível personagem escapa de sua sufocante realidade através da tevê, especialmente de um seriado estrelado por seu ídolo, Artur Rios, personagem de Eduardo Galvão.
"É uma personagem muito sedutora e exige muito de mim, porque é contida. Sempre fui muito histriônica, careteira. Tenho sempre a impressão de que vou mostrar a língua para alguém no final da cena", diverte-se Paloma.
Animada com a personagem e com a chance de trabalhar pela primeira vez com o autor Antônio Calmon, a atriz se orgulha de poder integrar várias "turmas" da tevê. "Nunca fui uma atriz de panelinhas, e isso é muito bom. Já trabalhei com diversos autores e diretores", destaca.
A eles e a outros, com quem ainda não trabalhou, Paloma manda um aviso: é louca para viver uma vilã na tevê. Tanto que, desde criancinha, se pega sempre torcendo pelas megeras da ficção. A última delas foi Laura, vivida por Cláudia Abreu em Celebridade. "Adoro as vilãs. Quero fazer uma bem humana, sem estereótipos", alardeia.

Por RENATA ABREU AOUN

(assinantes Globo.com podem ver vários vídeos da Paloma através do site www.globo.com

Carmem, a sonhadora


Não se enganem com o sorriso da bela Paloma Duarte. Sua personagem é, definitivamente, uma mulher triste. A única satisfação de Carmem é assistir aos seus programas de televisão. Seu marido, o rude Ademar (Carlos Vereza), prende a mulher em casa como quem guarda um passarinho em uma gaiola.
Ciumento, Ademar chega ao cúmulo de colocar seus capangas para vigiar os passos da mulher. A doce e sonhadora, Carmem, porém, nem sequer pensaria em encontrar um amante. Refém de seu próprio marido, ela vive apenas uma paixão platônica por um galã da TV.
Na verdade, Carmem precisa de ajuda para se livrar das algemas de Ademar. Mas não se preocupem: o socorro logo vai chegar.
Fonte: Globo

Comenta aqui!...:

Por RENATA ABREU AOUN

Começar de novo!

Trabalho duro. Paloma Duarte está empolgada com o "laboratório" que terá que fazer para compor a nova personagem dela. A atriz terá aulas de piano a partir desta semana. Em Começar de Novo, próxima novela das sete da Rede Globo, Paloma Duarte será Carmen, uma dedicada professora de piano, casada com o personagem de Carlos Vereza.
Depois da ciumenta Marina de Mulheres Apaixonadas, Paloma Duarte se prepara para viver a romântica Carmem em Começar de Novo, a próxima das sete.
Na trama de Antônio Calmon, ela é casada com Ademar, o prefeito da fictícia Ouro Negro, vivido por Carlos Vereza.
Mesmo assim, Carmem fantasia um amor perfeito, a exemplo do que acontece no seu seriado de tevê predileto. A personalidade difícil do marido, no entanto, impede que a personagem viva um grande amor.
As gravações de Começar de Novo já estão em andamento na Rússia.

Por RENATA ABREU AOUN

Clip Água Viva!

Acabei de conseguir pelo OMOL (Oswaldo Montenegro On Line) o Clip da Música Água Viva
Para quem não sabe a música é do Raul Seixas, e é muitíssimo bonita!
Paloma faz participação, na música e no clip.



E ela fala assim:

Assim como todas as portas são diferentes
Aparentemente todos os caminhos são diferentes
Mas vão dar todos no mesmo lugar
O caminho do fogo é a água
Assim como o caminho do barco é o porto
O caminho do sangue é o chicote
Assim como O caminho do reto é o torto
O caminho do risco é o sucesso
Assim como O caminho do acaso é a sorte
O caminho da dor é o amigo
O caminho da vida é a morte


Coment´s...:

Por RENATA ABREU AOUN

Começando!


Vamos,
Queria falar algo neste espaço feito especialmente para a atriz Paloma Duarte ...
Mais quando é sobre ela, não me vem palavras...
Seu sorriso e seu olhinho que brilha...brilha muito!...
apaixonate
E como atriz... MARAVILHOSA!
Queria conseguir me expressar...

se alguem quiser escrever no blog,
Pode me mandar um e-mail.
Obrigada!

Renata Abreu Aoun

Coment´s...:

Por RENATA ABREU AOUN